sexta-feira, 28 de outubro de 2011

A saudade

Ela sempre chega!
Visita indesejada e constante, que chega nocauteante,
dá sequer pra eu me defender, uma chance!
Chega violenta e toma conta de tudo que é meu.
Rouba minha doçura,
transforma minhas palavras em socos no estômago.
Me faz agredir igual...
Depois ela toma conta do meu peito,
me faz chorar pelas flores que ganhei
e pelo soco que em troca eu dei.
Me faz enxergar o limite próximo do chão.
Eu perdôo sempre, só ela que não !!!