quarta-feira, 18 de setembro de 2013

A fala é um ser de razão, não de emoção...

"A fala não é uma ação, não manifesta possibilidades interiores do sujeito: o homem pode falar do mesmo modo que a lâmpada elétrica pode tornar-se incandescente." (Merleau-Ponty)

Atrás da fala, da palavra falada está a atitude, a função que a condiciona. Por isso falar é diferente de fazer. Fazer é ação, emoção... Falar é mecânico, razão.